Flávia Alessandra estrela campanha preventiva contra o melanoma, tipo mais agressivo de câncer de pele

Compartilhar está publicação

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Em “Eu protejo a minha pele”, atriz promove engajamento para a proteção do maior órgão do corpo humano 

A atriz Flávia Alessandra é a embaixadora da campanha anual do Instituto Melanoma Brasil, ONG que atua na divulgação e conscientização sobre o melanoma, o tipo de câncer de pele mais agressivo e letal que existe. A ação de comunicação começa a ser veiculada agora em maio, mês internacional de combate a doença, e visa disseminar conhecimento sobre o tema e ressaltar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce.

Considerada uma das principais ações do Instituto, a campanha, em formato de ensaio fotográfico, conta com duas abordagens: “Eu senti na pele” e “Eu protejo a minha pele”. A primeira é estrelada por pacientes reais compartilhando suas histórias e mensagens de alerta, uma vez que a doença não escolhe cor, raça, sexo nem idade. Já a segunda, é um convite ao engajamento de todos para a proteção do maior órgão do corpo humano e conta com a participação da atriz global e outras personalidades, visando uma maior participação de todos e atenção para o tema.

Mais comum entre os brasileiros, o câncer de pele sozinho apresenta mais casos no País do que os outros 17 tipos de tumores, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA). O melanoma é um tipo de câncer de pele originado nos melanócitos – células que produzem a melanina, substância responsável pela cor da pele.  O melanoma representa apenas 5% das neoplasias malignas da pele, mas é o de maior gravidade e mortalidade devido a sua alta chance de produzir metástases – quando as células tumorais comprometem outros órgãos tais como fígado, pulmões e cérebro.

“Essa ação faz parte do nosso programa de comunicação e busca mostrar que cuidar da pele e conhecer as pintas e manchas que aparecem é fundamental para a prevenção da doença e para um diagnóstico precoce”, explica Rebecca Montanheiro, presidente e fundadora do Melanoma Brasil.

Clique aqui para conferir a campanha completa e baixar as imagens em alta resoluçãohttps://goo.gl/YhOqE2

Receba nossa newsletter

Newsletter

Explore outros temas

Eu Senti na Pele
Blog

Andressa Gontijo

Uma pinta estranha no colo causou desconfiança na Andressa Gontijo, veterinária de 39 anos. Ela precisou percorrer um longo caminho até finalmente obter um diagnóstico

Instituto Melanoma Brasil

faça sua parte, doe!

Receba nossa newsletter

Siga-nos nas redes sociais

Inscreva-se no canal

© 2021 Melanoma Brasil // Todos os direitos reservados

Faça sua doação!

small_c_popup.png

Cadastre-se

Receba nossa newsletter

Newsletter

X