Cinco curiosidades surpreendentes sobre o melanoma

Em 2018, uma pesquisa do DataFolha mostrou que quase 80% dos brasileiros desconhecem o melanoma. Como a informação é a melhor estratégia de combate à doença, conheça cinco curiosidades sobre o melanoma que podem ser muito úteis para turbinar as medidas de prevenção.

  1. O melanoma surgir fora da pele

O melanoma pode surgir em qualquer parte do corpo e até mesmo fora da pele,  em regiões como os olhos (melanoma ocular), mucosas, gengivas ou em órgãos internos do corpo. No entanto, trata-se de uma ocorrência extremamente rara.

  1. O melanoma pode atingir pessoas sem histórico de exposição solar

Embora a maior parte dos melanomas seja causada pela exposição aos raios ultravioleta, até mesmo pessoas sem  qualquer histórico de queimaduras ou dano solar podem desenvolver a doença. Isso ocorre pois há outras questões relacionadas ao surgimento da doença, como a predisposição genética e outros fatores ainda não totalmente estabelecidos.

  1. O melanoma pode não ser escuro

Embora a grande maioria dos melanomas tenha tonalidade preta ou marrom escura, em alguns casos os tumores pode simplesmente não ter cor e apresentarem o aspecto de uma pinta ou sinal rosado – os chamados melanomas amelanóticos. Porém, novamente trata-se de algo bastante raro.

  1. O melanoma pode surgir em regiões não expostas ao sol

Como falamos, o melanoma pode se desenvolver em qualquer parte do corpo, inclusive aquelas não expostas ao sol, como o couro cabeludos e as unhas das mãos e dos pés.

  1. Pessoas de qualquer tom de pele podem ter melanoma

A melanina, o pigmento que dá cor à pele, funcionar como uma proteção natural contra os raios solares, e por isso muitas pessoas acreditam que os negros não têm risco de melanoma, mas isso não é verdade.  A doença pode atingir pessoas de todos os fototipos. Os negros e asiáticos são, aliás, os grupo mais acometido pelo melanoma ungueal, que se desenvolve nas unhas e não está associado à exposição solar.

Seja qual for o seu tom de pele, capriche na proteção solar e observe suas pintas regularmente. Busque orientação médica se encontrar pintas assimétricas, que sangram, mudam de forma, cor ou tamanho.

 

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.