Doenças benignas podem se parecer com o câncer de pele?

Compartilhar está publicação

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Existem algumas doenças de pele não neoplásicas que podem ser parecidas com o câncer de pele não melanoma e, assim, confundir o paciente, como a psoríase, os eczemas e a rosácea. Em comum elas têm o fato de serem doenças que apresentam manchas avermelhadas, com ou sem descamação, cada uma com características específicas. 

PSORÍASE – doença inflamatória crônica que pode provocar placas avermelhadas, que surgem com mais frequência no couro cabeludo, cotovelos, joelhos, mãos e unhas, mas também podem aparecer em outras regiões do corpo e acometer a pele de forma generalizada.  Podem ter algum prurido (coceira).

 

ECZEMAS –  irritação cutânea que pode causar diferentes tipos de lesões avermelhadas, geralmente com prurido local. Os eczemas podem ser de contato, seborreicos e atópicos, entre outras.

 

ROSÁCEA – doença que causa vermelhidão na face, podendo apresentar pápulas e pústulas. Geralmente piora com ingestão de líquidos quentes, bebidas alcoólicas, condimentos e exposição ao sol ou calor.

 

Quando devemos ficar alertas?

Muita atenção a manchas avermelhadas persistentes, que não melhoram mesmo após o tratamento das condições benignas, bem como a feridas que não cicatrizam. Muitas vezes um câncer de pele não melanoma surge com a aparência de uma “espinha” que não cicatriza, aumenta de tamanho e  apresenta ulceração central. Em casos de manchas ou lesões suspeitas, não deixe de consultar um médico para esclarecer dúvidas e confirmar o diagnóstico.

Receba nossa newsletter

Newsletter

Explore outros temas

Não é só o paciente que sente na pele o melanoma. A médica Camilla Oliari conta como a história de sua avó, Dona Yvone, paciente de melanoma metastático, modificou sua vida e suas escolhas.
Blog

Camilla Oliari

Como sempre falamos aqui, não é apenas o paciente que sente o melanoma na pele. Aos 9 anos, Camilla Oliari viveu a difícil experiência de

Tereza de Fátima e Silva descobriu o melanoma em estágio inicial.
Blog

Tereza de Fátima e Silva

A Tereza de Fátima e Silva vive em São Bento do Sapucaí, no interior e São Paulo, e trabalha como costureira. Alguns anos atrás, ela

Instituto Melanoma Brasil

faça sua parte, doe!

Receba nossa newsletter

Siga-nos nas redes sociais

Inscreva-se no canal

© 2021 Melanoma Brasil // Todos os direitos reservados

Seja um voluntário do Instituto

Faça parte do nosso banco de voluntários. Clique abaixo e preencha um formulário com seus dados e entraremos em contato para que você possa participar, com seus talentos, de ações desenvolvidas pelo Melanoma Brasil.

Faça sua doação!

small_c_popup.png

Cadastre-se

Receba nossa newsletter

Newsletter

X