Conheça o melanoma, o câncer de pele mais perigoso

Compartilhar está publicação

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

 

O melanoma é o tipo de câncer de pele mais agressivo e perigoso. Representa apenas 3% dos tumores cutâneos, mas mais de 90% dos óbitos causados pela doença.
A exposição excessiva ao sol é o principal fator de risco, mas não o único. Ter pele, cabelo e olhos claros, histórico pessoal ou familiar de melanoma ou outro câncer de pele, muitas pintas ou histórico de queimaduras solares também aumenta o risco da doença.
O melanoma pode surgir de diferentes maneiras e em qualquer parte do corpo, inclusive em áreas não expostas ao sol. Normalmente tem a forma de uma pinta ou mancha que muda de cor, forma ou tamanho.
O melanoma tem grande facilidade para produzir metástases e se espalhar para outros órgãos do corpo, como o cérebro, os ossos, o fígado e o pulmão. Felizmente, tem mais de 90% de chance de cura se descoberto e tratado em estágios iniciais.
Fazer o autoexame da pele periodicamente e conhecer o padrão das próprias pintas, verrugas e sardas é essencial para identificar qualquer alteração que possa ocorrer e assim contribuir com o diagnóstico precoce da doença.
A prevenção também tem grande importância. O melanoma pode ser prevenido com medidas simples de proteção solar: usar filtro solar com FPS 30 ou mais todos os dias, inclusive quando estiver frio ou nublado, evitar se expor nos horários de sol forte (das 10h às 16h), permanecer na sombra, usar chapéu, óculos escuros, roupas e outros acessórios.
Segundo pesquisa do Datafolha, quase 80% dos brasileiros desconhecem o melanoma. Neste #DezembroLaranja, vamos contribuir com a conscientização sobre o tumor cutâneo mais perigoso e as formas de detecção precoce e prevenção. A pele é o maior órgão do nosso corpo. Proteger a pele é proteger a vida!

Receba nossa newsletter

Newsletter

Explore outros temas

Cassia Cristina Silvestrini, 46 anos, terapeuta transpessoal e paciente de melanoma
Blog

Cassia Cristina Silvestrini

A terapeuta transpessoal Cassia Cristina Silvestrini, 46 anos, nunca se preocupou muito com uma pinta esquisita no braço direito. No entanto,  um esbarrão na porta

Blog

O que é dermatite atópica?

Em 23 de setembro, comemoramos o Dia Nacional da Conscientização da Dermatite Atópica. Popularmente conhecida como eczema, a dermatite atópica é uma doença cutânea crônica

Instituto Melanoma Brasil

faça sua parte, doe!

Receba nossa newsletter

Siga-nos nas redes sociais

Inscreva-se no canal

© 2020 Melanoma Brasil // Todos os direitos reservados

small_c_popup.png

Cadastre-se

Receba nossa newsletter

Newsletter

X