Cinco dicas de proteção solar para a pele negra

Cinco dicas de proteção solar para a pele negra

Compartilhar está publicação

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
A  pele negra  precisa de proteção solar, apesar de mais resistente aos efeitos da radiação ultravioleta, devido à alta concentração de melanina. Os riscos de melanoma e outros tipos de câncer de pele são menores, mas existem. Nesse grupo, apesar de o melanoma ser mais comum nas palmas das mãos, plantas dos pés e unhas, regiões pouco expostas ao sol, pode surgir em qualquer parte do corpo. 
 
Além disso, a pele negra precisa de proteção solar pois tem mais propensão a desenvolver manchas e problemas de hiperpigmentação, como melasma. Assim, a fotoproteção ajuda a  mantê-la saudável, bonita e previne o fotoenvelhecimento. Confira cinco dicas especiais para esse grupo:
 
  • Use todos os dias filtro solar com proteção UVA/UVB e FPS, 30, no mínimo. A recomendação clássica vale para todos os tons de pele. Reaplicar a cada duas horas. Se houver sudorese excessiva ou contato com a água, o intervalo é menor. Não se esqueça de aplicar na nuca, mas orelhas, nas mãos e nos pés.
  • Atenção ao PPD. No rótulo do filtro solar, além do FPS, procure pelo PPD, que mede o nível proteção contra os raios UVA. O PDD deve ser 10, no mínimo.
  • Escolha um filtro com textura leve e oil free. Ajuda controlar a oleosidade e evita o efeito “esbranquiçado” do filtro na pele.
  • No rosto, filtro solar com cor. Ótima opção para evitar o efeito esbranquiçado, prevenir a hiperpigmentação e o surgimento de manchas. Existem diversos produtos específicos para a pele negra.
  • Cubra-se. Roupas, chapéus e acessórios oferecem uma barreira permanente contra os raios solares. Se tiverem proteção UV, melhor ainda.

Receba nossa newsletter

Newsletter

Explore outros temas

A psicóloga Ana Paula Cervi sentiu na pele o melanoma, câncer de pele mais perigoso
Blog

Ana Paula Cervi Colling

No ano passado, a psicóloga Ana Paula Cervi Colling descobriu que uma pinta na coxa esquerda, diferente de todas as outras que tinha, não era

Instituto Melanoma Brasil

faça sua parte, doe!

Receba nossa newsletter

Siga-nos nas redes sociais

Inscreva-se no canal

© 2021 Melanoma Brasil // Todos os direitos reservados

small_c_popup.png

Cadastre-se

Receba nossa newsletter

Newsletter

X