Melanoma ocular

O melanoma também pode se desenvolver nos olhos.   Pode se originar de uma melanose adquirida no olho, de um nevo preexistente ou ser um melanoma primário. Manifesta-se como um nódulo preto ou cinza, pode também ser rosado, o melanoma amelanótico. A lesão pode ser visível a olho nu ou não, sendo visualizada por meio de um exame oftalmológico.

O melanoma pode afetar partes diferentes dos olhos, como por exemplo a íris, a conjuntiva, o corpo ciliar e a coroide. Os principais locais de metástases são os linfonodos regionais, ou pulmões, o cérebro e o fígado.

O tratamento inclui a retirada cirúrgica com margens amplas. Se necessário, pode ser feita braquiterapia, radioterapia, quimioterapia, e até mesmo a retirada do olho. A escolha da modalidade terapêutica conforme a possibilidade de preservar o máximo possível da visão.

Como suspeitar que uma lesão pigmentada ocular pode ser um melanoma ocular:

 

  • Presença de visão turva
  • Alteração da forma dos objetos
  • Diminuição do campo visual

Esses sinais podem ocorrer apenas numa fase mais avançada da doença.  Por isso, peça ao seu oftalmologista para realizar o exame de fundo de olho. O melanoma ocular pode ou não ter sintomas, e muitas vezes é percebido apenas por meio deste exame.

 

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.