Saúde mental em tempos de pandemia

Compartilhar está publicação

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

O Brasil é o país da América Latina com o maior de número de pessoas com depressão. São mais de 12 milhões que convivem com a doença, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). Com as medidas de isolamento e distanciamento social adotadas para conter a pandemia do novo coronavírus, o número de indivíduos que sofrem com o problema aumentou globalmente. Quadros de estresse, medo de se expor e contrair a doença, solidão, raiva e tristeza profunda fazem parte dos sentimentos relatados por muitas pessoas. Conversamos com a psicóloga Miriam Montanheiro a respeito do tema e de como manter a mente saudável em períodos como o que estamos vivendo. Confira:

Melanoma Brasil: Quais são as doenças psicológicas da atualidade?

Miriam Montanheiro:   A principal delas é a depressão, responsável por causar mais sofrimento aos seres humanos de qualquer outra doença. Ela possui componentes genéticos, biológicos e ambientais. Na depressão ocorre diversas alterações na vida do indivíduo, como mudanças de humor, sentimentos negativos, crises de choro, perda de vínculos emocionais e desejo de viver, expectativas negativas, alterações na libido, entre outras. Outra forma bastante comum em momentos em que estamos vivendo, é uma ansiedade, que quando ocorre em demasia ou de forma intensa, pode levar a um desgaste físico e emocional capaz de atrapalhar ou que chamamos de transtorno de ansiedade generalizada.
 
Melanoma Brasil: Pacientes em tratamento oncológico têm uma predisposição para esses tipos de doenças? É possível evitar?

Miriam Montanheiro: Qualquer um de nós quando estivermos passando por novas situações, principalmente aqueles que representam perigo de vida, podem causar ansiedade e tristeza. Isso não significa, criar, estar depressivo ou patologicamente ansioso. Alguns fatores como estrutura emocional, predisposição genética e ambiente ao qual estamos inseridos vão determinar o surgimento de algumas doenças psicológicas. Direcione nossa atenção e emoção para boas coisas vividas, mesmo com os cuidados recebidos durante um tratamento oncológico, pode renovar esperanças e promover alegria em um cenário de dor e medo.
 
Melanoma Brasil: Qual o impacto de uma pandemia, como um novo coronavírus, na saúde mental das pessoas?

Miriam Montanheiro: O fato de estarmos passando por uma situação desconhecida e ameaçadora, nunca antes vivida, geramos incertezas no mundo inteiro. O impacto emocional das pessoas é muito grande, causa um grande estresse na população. E o estresse, por sua vez, tem uma ligação muito importante com a nossa imunidade. Aninha momentos, ter paciência e manter o foco nas atividades que podem ser fundamentais para passar essa fase de forma leve. Observar a natureza, nem que seja uma árvore com folhas caindo ou a última florada, forrando a calçada tornar-se muito grande para o nosso estado emocional.
 
Melanoma Brasil: Muitas pessoas moram sozinhas ou estão longe de seus familiares. O que fazer para evitar um solidão?

Miriam Montanheiro: Temos o privilégio de estar em uma época de grande facilidade e acesso à tecnologia, o que nos permite um contato maior com as pessoas. As reuniões públicas e as famosas vivem nos grupos de compartilhamento de sentimentos e promoção de diversão. Já para aqueles que vivem sozinhos, minha dica é aproveitar o momento para fazer algo que gosta, ouvir boa música, ver um filme antigo … basta usar a criatividade.
 
Melanoma Brasil: mantenha-se informado sobre o andamento da doença é fundamental. Contudo, algumas pessoas relatam sentir más notícias, seja na TV, no jornal ou em qualquer outro meio de informação. Como encontrar um equilíbrio e manter a sanidade fora desse cenário?

Miriam Montanheiro:   Com algumas medidas simples, porém, muito importantes. São elas:
1. Filtrar o que se assiste. Devemos estar informados, então, procure um aviso de sua confiança e evite ficar checando o dia inteiro sobre a doença. Lembre-se: manter a calma e cuidar dos pensamentos fazem toda a diferença na nossa imunidade.
2. Estabeleça uma rotina. Separe o tempo para trabalhar, para cuidar da família, se exercitar etc. Não fique de fora do dia a dia. Mantenha horários para dormir, faça as refeições e realize outras atividades de sua responsabilidade.
3. Tenha esperança. É preciso manter os pensamentos focados nas possibilidades de crescimento pessoal, familiar e coletivo que esses tempos estão sendo afetados. Seja solidário com alguma entidade ou causa. Aqueça o coração neste inverno com boas atitudes! A solidariedade aumenta a esperança, o sentido da vida e faz muito bem à nossa saúde mental e física.

Receba nossa newsletter

Newsletter

Explore outros temas

Instituto Melanoma Brasil

faça sua parte, doe!

Receba nossa newsletter

Siga-nos nas redes sociais

Inscreva-se no canal

© 2020 Melanoma Brasil // Todos os direitos reservados

small_c_popup.png

Cadastre-se

Receba nossa newsletter

Newsletter

X