Quem teve melanoma pode ser doador de órgãos?

Compartilhar está publicação

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Pacientes que tiveram melanoma não são elegíveis para a doação de órgãos ou de medula óssea, mesmo que se trate de um tumor in situ ou de um tratamento finalizado com sucesso há muito tempo. O histórico de melanoma inviabiliza a doação de órgãos não afetados pois algumas células cancerígenas podem permanecer no organismo, mesmo após a remoção do tumor. No entanto, assim como no caso da doação de câncer, os pacientes que desejam contribuir com a causa não precisam e nem devem desistir! Existem inúmeras maneiras de se mobilizar: trabalho voluntário, participação em campanhas de incentivo, divulgação de informações… Opções não faltam! Atualmente, o Brasil tem quase 33 mil pessoas à espera de um órgão ou tecido ocular. Toda forma de participação é extremamente importante!

Receba nossa newsletter

Newsletter

Explore outros temas

Blog

Julia Garcez

O que o melanoma pode ter em comum com o suicídio? Julia Garcez, jornalista especializada em saúde, mostra como esses temas aparentemente tão distintos se

Acontece

Saúde mental em tempos de pandemia

O Brasil é o país da América Latina com o maior de número de pessoas com depressão. São mais de 12 milhões que convivem com

Instituto Melanoma Brasil

faça sua parte, doe!

Receba nossa newsletter

Siga-nos nas redes sociais

Inscreva-se no canal

© 2020 Melanoma Brasil // Todos os direitos reservados

small_c_popup.png

Cadastre-se

Receba nossa newsletter

Newsletter

X