Quem fez esvaziamento axilar pode se submeter a procedimentos estéticos na região?

Compartilhar está publicação

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
O esvaziamento axilar, procedimento cirúrgico realizado em alguns casos de melanoma metastático, pode provocar efeitos adversos. Um dele é o seroma, o acúmulo de líquidos na região axilar. Outro é o linfedema, o aumento do volume do braço. Em alguns casos, pode haver limitações motoras e perda da sensibilidade do braço.
Esses efeitos são tratáveis na grande maioria dos casos. É importante prestar atenção e comunicar ao médico qualquer alteração ou sintoma, para iniciar o tratamento o mais rapidamente possível.
Além disso, pacientes que se submeteram ao esvaziamento axilar devem tomar alguns cuidados para evitar complicações. Nos meses seguintes ao procedimento, devem evitar injeções e vacinas no lado operado, bem como o contanto com substâncias irritantes. Nesse período, o melhor é evitar massagens ou procedimentos estéticos na região, drenagem ou depilação. Desodorantes podem ser usados normalmente.
Essas limitações são temporárias na grande maioria dos casos, e o médico libera a realização do procedimento conforme a evolução de cada caso. É conveniente que os pacientes também conversem com o médico antes de realizar qualquer procedimento que envolva a manipulação ou a punção no braço operado, para evitar infeções e outros problemas.
A imagem pode conter: texto que diz "DR. RESPONDE! Dr. Rodrigo Munhoz Oncologista Rodrigo Rodrigo Munhoz Oncologista CRM 124669 SP Quem fez esvaziamento axilar pode se submeter a procedimentos estéticos na região? MELANOMA BRASIL"
 
 
 
 

Receba nossa newsletter

Newsletter

Explore outros temas

A psicóloga Ana Paula Cervi sentiu na pele o melanoma, câncer de pele mais perigoso
Blog

Ana Paula Cervi Colling

No ano passado, a psicóloga Ana Paula Cervi Colling descobriu que uma pinta na coxa esquerda, diferente de todas as outras que tinha, não era

Instituto Melanoma Brasil

faça sua parte, doe!

Receba nossa newsletter

Siga-nos nas redes sociais

Inscreva-se no canal

© 2021 Melanoma Brasil // Todos os direitos reservados

small_c_popup.png

Cadastre-se

Receba nossa newsletter

Newsletter

X