FDA aprova associação de imunoterápico e drogas-alvo para tratar melanoma avançado

Compartilhar está publicação

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

No final de julho, a Food and Drug Administration (FDA), agência regulatória norte-americana, aprovou a associação do  imunoterápico atezolizumabe com as terapias-alvo vemurafenibe e cobimetinibe para tratamento do melanoma irressecável ou metastático com mutação no gene  BRAF do tipo V600.

A aprovação se baseou em um estudo Fase  3 randomizado multicêntrico. O trabalho  avaliou pacientes de melanoma metastático ou localizado irressecável com mutação BRAF positiva, ainda não previamente tratado. Os pesquisadores compararam a eficácia e segurança da associação dos três medicamentos com o uso de placebo combinado com cobimetinibe e vemurafenibe.

O trabalho apontou que a adição do imunoterápico levou a um aumento significativo na sobrevida livre de progressão, quando comparada à associação do placebo com as terapias-alvos. O perfil de segurança do trio de medicamentos mostrou-se semelhante ao perfil de segurança individual de cada droga.

O oncologista clínico Rodrigo Munhoz, um dos pesquisadores do estudo e membro do Conselho Consultivo do Instituto Melanoma Brasil aponta que este é o primeiro trabalho que demonstra os resultados da associação de terapia-alvo com imunoterapia, trazendo o atezolizumabe, um agente Anti-PDL-1, sobre o qual ainda não havia dados relacionados ao melanoma.

“Com o estudo e a subsequente aprovação pelo FDA, os pacientes de melanoma irressecável ou metastático com mutação de BRAF ganham uma nova alternativa terapêutica”, afirma Dr. Rodrigo. Aguardamos que a associação dos medicamentos seja aprovada também no Brasil!

Receba nossa newsletter

Newsletter

Explore outros temas

Blog

Julia Garcez

O que o melanoma pode ter em comum com o suicídio? Julia Garcez, jornalista especializada em saúde, mostra como esses temas aparentemente tão distintos se

Acontece

Saúde mental em tempos de pandemia

O Brasil é o país da América Latina com o maior de número de pessoas com depressão. São mais de 12 milhões que convivem com

Instituto Melanoma Brasil

faça sua parte, doe!

Receba nossa newsletter

Siga-nos nas redes sociais

Inscreva-se no canal

© 2020 Melanoma Brasil // Todos os direitos reservados

small_c_popup.png

Cadastre-se

Receba nossa newsletter

Newsletter

X