Editorial – Newsletter Março

Compartilhar está publicação

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

O diagnóstico de melanoma cai como uma avalanche. E comigo não foi diferente. Eu não sabia que melanoma era câncer, nem que aos 30 anos isso estaria tão próximo de mim. Neste momento, um misto de sentimentos passa pela cabeça e coração em poucos minutos. O que está acontecendo? Isso que estou ouvindo é verdade mesmo? Será que vou morrer? O que fiz de errado? Como será minha vida daqui pra frente? São perguntas que fazemos em segundos.

A verdade é que por mais preparado que a pessoa esteja, escutar a palavra câncer em um consultório médico não é fácil para ninguém. Somos seres diferentes e em momentos de vida distintos, mas creio que é bastante comum a todos o sentimento de medo. Deste não tem como fugir!

Vamos mudando de fases, assim como num jogo, passamos a entender melhor a doença, contamos com o apoio dos médicos e dos familiares… as coisas vão se encaixando. Encontramos forças para lidar com a batalha e focamos na vida!

Mas o caminho não é cheio de flores e quando caminhamos pela escuridão, em meio a tantas dificuldades, o primeiro passo para a vitória é aceitar que temos um problema, mas que não somos ele! Precisamos ter em mente, que somos muito mais forte que o melanoma e guerreiros o suficiente para combatê-lo!

Nesta edição da news falamos de tratamentos, parte tão importante da nossa luta. Contamos com uma entrevista exclusiva com o Dr Rodrigo Munhoz e um “Eu senti na pele” cheio de emoção e luta! Bem, não vou contar tudo, vou deixar para que leiam o material que preparamos com tanto carinho.

Força, foco e fé!

Um grande abraço a todos.

Rebecca Montanheiro

Presidente do Instituto Melanoma Brasil

Receba nossa newsletter

Newsletter

Explore outros temas

Blog

Débora Lopes Ferreira

Débora Lopes Ferreira sempre foi apaixonada por praia e nuna perdeu uma oportunidade de aproveitar o mar. Ao longo da vida, tomou muito sol desprotegida. 

Não é só o paciente que sente na pele o melanoma. A médica Camilla Oliari conta como a história de sua avó, Dona Yvone, paciente de melanoma metastático, modificou sua vida e suas escolhas.
Blog

Camilla Oliari

Como sempre falamos aqui, não é apenas o paciente que sente o melanoma na pele. Aos 9 anos, Camilla Oliari viveu a difícil experiência de

Instituto Melanoma Brasil

faça sua parte, doe!

Receba nossa newsletter

Siga-nos nas redes sociais

Inscreva-se no canal

© 2021 Melanoma Brasil // Todos os direitos reservados

Seja um voluntário do Instituto

Faça parte do nosso banco de voluntários. Clique abaixo e preencha um formulário com seus dados e entraremos em contato para que você possa participar, com seus talentos, de ações desenvolvidas pelo Melanoma Brasil.

Faça sua doação!

small_c_popup.png

Cadastre-se

Receba nossa newsletter

Newsletter

X