Como o vírus do herpes pode ser usado no combate ao melanoma?

Compartilhar está publicação

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Você sabia que os vírus podem ajudar a combater o melanoma, o câncer de pele mais perigoso?

Essa é a essência do T-VEC,  modelo terapêutico para combater o câncer desenvolvido a partir de um vírus, com um mecanismo de ação diferente do convencional. Trata-se de uma versão geneticamente  modificada do vírus HSV-1, causador do herpes.  Quando injetado nas lesões de melanoma,  o vírus se multiplica dentro deles, libera uma proteína  que provoca a morte celular e estimula o sistema imunológico a atacar as células cancerosas.

Como se trata de uma versão geneticamente modificada, o vírus não provoca os danos do herpes. Ataca apenas as células cancerosas, e poupa  as sadias. O tratamento consiste em uma série de injeções com o princípio ativo vivo, aplicadas a cada duas semanas, durante seis meses, diretamente nas lesões de melanoma. Os efeitos colaterais são semelhantes aos de uma virose: calafrios, febre e náuseas.

Nos Estados Unidos, o T-VEC é utilizado desde 2016, indicado para os casos de melanoma irresecável nos estágios IIIB, IIIC ou IV. Estudos apontam boa tolerância ao medicamento pelos pacientes. O tratamento ainda não está disponível no Brasil.

Dr. Rodrigo Munhoz, oncologista clínico e integrante do Comitê Científico do Instituto Melanoma Brasil, pontua que a terapia pode funcionar bem em um grupo de pacientes selecionados, que podem receber as injeções intralesionais.

 “Mas talvez a principal perspectiva seja a combinação dessa estratégia com outras formas de imunoterapia, como os agentes anti-PD1, por exemplo”, afirma ele. “Nesse caso, temos resultados bem mais animadores, com perfil de tolerância melhor e menos efeitos colaterais. Esse uso do medicamento está em estudo e pode aumentar o seu benefício”, acredita.   

O T-VEC foi o primeiro modelo terapêutico em uso clínico desenvolvido a partir de um vírus para tratar o melanoma, mas essa estratégia está em estudo há várias décadas. Atualmente,  estão em curso pesquisas que empregam os vírus no combate ao câncer de ovário, bexiga e próstata.

Receba nossa newsletter

Newsletter

Explore outros temas

Blog

Rebecca Montanheiro

Na época do Natal, sete anos atrás, a relações-públicas Rebecca Montanheiro descobriu uma pinta que mudaria sua vida, e lançou a pedra fundamental do Instituto

Instituto Melanoma Brasil

faça sua parte, doe!

Receba nossa newsletter

Siga-nos nas redes sociais

Inscreva-se no canal

© 2021 Melanoma Brasil // Todos os direitos reservados

small_c_popup.png

Cadastre-se

Receba nossa newsletter

Newsletter

X