Caso Vanderlei Luxemburgo: alerta para atletas e trabalhadores externos

O caso do treinador de futebol Vanderlei Luxemburgo, recentemente diagnosticado com um câncer de pele, serve como alerta para esportistas e todas as pessoas que trabalham ao ar livre: é fundamental se proteger do sol.

A radiação tem efeito cumulativo ao longo da vida. Portanto, quem trabalha em ambientes externos deve aplicar protetor solar na pele e vestir roupas adequadas. Essas profissionais têm um risco até três vezes maior de desenvolver câncer de pele, segundo estudo da publicado no Journal of the European Academy of Dermatology and Venerology. Exposição esportiva e exposição ocupacional ao sol foram, aliás, os temas das duas últimas campanhas do Instituto Melanoma Brasil, em maio de 2018 e 2019.

No Brasil, o câncer de pele é o tipo mais comum da doença. O melanoma, apesar de representar somente 3% dos tumores cutâneos, é o mais grave e, em casos mais sérios, pode até mesmo provocar morte.

Além de se proteger do sol de forma apropriada, evitando exposição das 10h às 16h, passando protetor solar e usando roupas longas, é essencial estar atento ao aparecimento de pintas e manchas pelo corpo. Caso alguma anormalidade seja constatada, um dermatologista deve ser consultado imediatamente para o diagnóstico. Quanto mais precoce a detecção do melanoma, melhores os resultados do tratamento. 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.