Compartilhar está publicação

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

O CARCINOMA BASOCELULAR é o mais comum dos cânceres de pele. Raramente causa metástases, mas possui malignidade local, podendo causar destruição dos tecidos próximos.

Geralmente afeta pessoas acima de 40 anos, sendo mais comum em indivíduos com histórico de maior exposição ao sol e com pele clara. Raramente afeta pessoas negras. Atinge preferencialmente a face, sendo menos comum no tronco e membros.

Pode se manifestar como um nódulo avermelhado, que pode ulcerar, com sangramento local. Assim, é importante prestar muita atenção em feridas que não cicatrizam. Existe a forma pigmentada de carcinoma basocelular, que se manifesta como um nódulo ulcerativo pigmentado, podendo causar  confusão com o melanoma, do qual deve ser diferenciado com o exame histopatológico.

 

O diagnóstico é geralmente clínico e confirmado com exame histopatológico.

 

Há várias formas de tratamento possíveis, conforme a  localização, tamanho e profundidade da lesão, como: curetagem e eletrocoagulação, retirada cirúrgica, criocirurgia.  Para lesões recidivantes, pode ser necessária a realização da cirurgia micrográfica de Mohs, onde há o controle microscópico do tecido removido. Poder ser indicado em alguns casos o tratamento tópico com imiquimode.

O prognóstico é ótimo se adequadamente tratado.

 

 

Receba nossa newsletter

Newsletter

Explore outros temas

Blog

Karen Simone Fizinus

A enfermeira Karen Fizinus tomou muito sol desprotegida quando criança e nunca se preocupou com as pintas em seu corpo. Na infância, achava até charmoso

Instituto Melanoma Brasil

faça sua parte, doe!

Receba nossa newsletter

Siga-nos nas redes sociais

Inscreva-se no canal

© 2020 Melanoma Brasil // Todos os direitos reservados

small_c_popup.png

Cadastre-se

Receba nossa newsletter

Newsletter

X