Carcinoma basocelular

O CARCINOMA BASOCELULAR é o mais comum dos cânceres de pele. Raramente causa metástases, mas possui malignidade local, podendo causar destruição dos tecidos próximos.

Geralmente afeta pessoas acima de 40 anos, sendo mais comum em indivíduos com histórico de maior exposição ao sol e com pele clara. Raramente afeta pessoas negras. Atinge preferencialmente a face, sendo menos comum no tronco e membros.

Pode se manifestar como um nódulo avermelhado, que pode ulcerar, com sangramento local. Assim, é importante prestar muita atenção em feridas que não cicatrizam. Existe a forma pigmentada de carcinoma basocelular, que se manifesta como um nódulo ulcerativo pigmentado, podendo causar  confusão com o melanoma, do qual deve ser diferenciado com o exame histopatológico.

 

O diagnóstico é geralmente clínico e confirmado com exame histopatológico.

 

Há várias formas de tratamento possíveis, conforme a  localização, tamanho e profundidade da lesão, como: curetagem e eletrocoagulação, retirada cirúrgica, criocirurgia.  Para lesões recidivantes, pode ser necessária a realização da cirurgia micrográfica de Mohs, onde há o controle microscópico do tecido removido. Poder ser indicado em alguns casos o tratamento tópico com imiquimode.

O prognóstico é ótimo se adequadamente tratado.

 

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.