Ane Blos, paciente de melanoma

Compartilhar está publicação

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Sou Anelise, mas as pessoas me conhecem como Ane Blos. Atualmente moro em Curitiba, no Paraná, e trabalho como professora Universitária. Sou casada com m Marcelo e mãe de três filhos, Lucas, Rodrigo e Davi.

Aos 29 anos, tive dois tipos de câncer: um melanoma no dorso e um hurtle na tiroide. Quatro anos depois, o melanoma recidivou e as metástases espalharam-se para muitos órgãos, dentre eles as mamas, o baço, os pulmões, todo mediastino, todo parênquima, abdômen, reto, as inguinais e a axila. Tratava-se de um melanoma metastático estágio IV, em fase terminal, considerado incurável.

Foi nesse cenário que, em 30 de julho de 2008, precisei me submeter a uma cirurgia no mediastino. Neste dia, me despedi dos meus pais, dos filhos mais velhos, irmãos e cunhados. Acreditava que, se não morresse durante a cirurgia, acabaria partindo pouco depois, sufocada pelas metástases na região.

Visita transformadora

Foi feita a cirurgia no mediastino e entrei em coma. Durante o coma, andei em um túnel com muita luz e vi um lindo jardim. Foi neste momento que, contrariando minhas próprias expectativas, acordei.

Mas minha situação permaneceu difícil após a cirurgia. Fiz quimioterapia, radioterapia e imunoterapia. Passei por mais de 100 pequenas cirurgias e 11 grandes para retirar as metástases do melanoma, mas nada me curava.
Em 2010, estava praticamente inerte. Sem falar, andar ou respirar. Meu oncologista disse que não havia mais nada a ser feito. Sugeriu me sedar para morrer mais confortável no hospital. Mas escolhi partir em casa.

Foi então que uma moça chamada Marli veio até minha casa, acompanhada de suas amigas. Que visita transformadora! Elas me ensinaram que eu deveria mudar minha forma de pensar, que eu não deveria ficar em desespero por causa do meu estado físico e dos diagnósticos ruins dos exames. Comecei a acreditar que Deus poderia mudar minha história. Comecei a estudar a vida de Jesus. Fui sendo curada de muitas doenças físicas e emocionais.

Depois disso, quanta coisa mudou. Casei e, alguns meses depois, engravidei. Eu sabia que era uma gravidez de risco, mas não tive medo da gravidez. O Davi nasceu em outra cidade, perfeito e saudável. Hoje ele tem 7 anos.
Comecei a contar minha história em muitos e muitos lugares. Além disso, comecei usar as redes sociais e escrevi minha história em um livro chamado Milagres Acontecem – de Ane Blos. Faço isso para que mais pessoas possam ter a esperança de viver mais e melhor.

Receba nossa newsletter

Newsletter

Explore outros temas

Encontro Jornada do Paciente com Melanoma

Da descoberta de um sinal suspeito de melanoma à confirmação do diagnóstico  e início do tratamento, o caminho percorrido pelo paciente tem diferentes etapas, cada

Instituto Melanoma Brasil

faça sua parte, doe!

Receba nossa newsletter

Siga-nos nas redes sociais

Inscreva-se no canal

© 2020 Melanoma Brasil // Todos os direitos reservados

small_c_popup.png

Cadastre-se

Receba nossa newsletter

Newsletter

X