Pesquisar
Close this search box.

Compartilhar está publicação

O consultor de vendas André Krizak tem 48 anos e vem de uma família sem histórico de melanoma, apesar da pele clara. Porém, ao notar uma pinta estranha no braço, ele começou a olhar com atenção para a saúde de sua pele – e para sua surpresa, encontrou um melanoma no seu braço esquerdo. Conheça sua história.

“Sempre trabalhei na área comercial, com vendas, e lembro que no início da minha carreira ficava muito exposto ao sol, principalmente meu braço esquerdo, que permanecia do lado de fora da janela durante as minhas jornadas de trabalho externo. E ali nasceu uma pinta.

Tomei a decisão de fazer uma dermacostopia, e neste caminho encontrei médicas fantásticas que me orientaram em todos os processos, de biópsia etc. Mas, infelizmente, encontrei um melanoma no começo, ainda no estágio número um. Foi então que retirei a pinta.

Meu presente de aniversário

Durante esse processo, encontrei o Instituto Melanoma Brasil em uma de minhas pesquisas e logo busquei conhecer melhor o trabalho do Instituto. De tanto que apreciei o trabalho, decidi me dar um presente de aniversário: unir meus amigos e amigas em uma ação de doação para que conseguíssemos, juntos, divulgar ainda mais a causa. E deu super certo!

Um novo propósito

Depois de toda essa experiência com o melanoma, surgiu em mim um novo propósito de vida: ajudar a esclarecer às pessoas sobre a doença, os cuidados e consequências, com a intenção de evitar ao máximo que outras pessoas passem pelo que passei, principalmente meus colegas de profissão, da área de vendas externas.

Eu percebo que muitas pessoas ainda não têm conhecimento da periculosidade das condições em que estamos expostos, e quais os cuidados necessários. Muitos ainda não sabem, por exemplo, que a quantidade de raios ultravioleta que incide em nós, brasileiros, no inverno é a mesma que incide na Europa no verão. Hoje, dissemino o máximo de informações e conhecimentos que adquiri, para atingir meu objetivo.

Além disso, o Instituto Melanoma Brasil faz um trabalho incrível, e eu quero poder apoiar a causa e a organização sempre e da melhor maneira possível.”

 

Receba nossa newsletter

Newsletter

Explore outros temas

Eu Senti na Pele

Alessandra Audino

O movimento sempre fez parte da vida de Alessandra Audino. Ela já foi maratonista, triatleta e velejadora de windsurf. Porém, mais de 20 anos atrás,

Instituto Melanoma Brasil

faça sua parte, doe!

Receba nossa newsletter

Siga-nos nas redes sociais

Inscreva-se no canal

© 2024 Melanoma Brasil // Todos os direitos reservados

Seja um voluntário do Instituto

Faça parte do nosso banco de voluntários. Clique abaixo e preencha um formulário com seus dados e entraremos em contato para que você possa participar, com seus talentos, de ações desenvolvidas pelo Melanoma Brasil.

small_c_popup.png

Cadastre-se

Receba nossa newsletter

Newsletter