500 pessoas participam de corrida e caminhada contra o câncer de pele em Foz do Iguaçu

Compartilhar está publicação

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Ação realizada pelo Instituto Melanoma Brasil contou com profissionais da saúde, que avaliaram gratuitamente a pele dos interessados e esclareceram dúvidas sobre o câncer de pele melanoma e outros tumores cutâneos

 

A primeira edição da Corrida e Caminhada Melanoma Brasil reuniu 500 participantes neste domingo (16), no Gramadão da Vila A, em Foz do Iguaçu (PR). Realizada pelo Instituto Melanoma Brasil, que atua na conscientização de esportistas e da população em geral sobre os riscos do melanoma, tipo de câncer de pele mais perigoso e letal. A ação reuniu participantes de várias regiões do Brasil e também do Paraguai e Argentina, que percorreram um percurso de 7,7 km correndo ou 4,4 km de caminhada.

O evento contou com posto médico e atendimento de profissionais da saúde que avaliaram gratuitamente a pele dos interessados, além de esclarecem dúvidas sobre o câncer de pele melanoma e outros tumores cutâneos. No total foram feitos 25 atendimentos, nove delas foram encaminhadas para atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS), no Hospital costa Cavalcanti, sendo quatro com prioridade e uma com alta suspeita de melanoma.

“Atingimos o objetivo de conscientizar esportistas e a população em geral sobre o melanoma e a importância de proteger a pele durante a prática de esportes ao ar livre. Assim como a atividade física é essencial para a manutenção da boa saúde, a proteção da pele não pode ficar em segundo plano. Medidas preventivas e de proteção como passar protetor solar, alem de usar roupas e acessórios com fotoproteção devem ser adotadas o ano inteiro”, enfatiza Rebecca Montanheiro, presidente do Melanoma Brasil.

 A ação fez parte das atividades da campanha “Eu protejo minha pele”, promovida pelo instituto, e ocorreu no mês marcado nacionalmente pela atenção à prevenção da doença, com o movimento Dezembro Laranja.

“Somente neste ano, a estimativa é de 6.260 novos casos de melanoma no País, sendo 2.920 homens e 3.340 mulheres no Brasil. A região Sul é a de maior incidência. São 5,71 casos por 100 mil homens e, na população feminina, ocorrem 4,74 casos para cada 100 mil habitantes. A informação é melhor caminho para orientar e salvar vidas”, finaliza Rebecca.

Receba nossa newsletter

Newsletter

Explore outros temas

Não é só o paciente que sente na pele o melanoma. A médica Camilla Oliari conta como a história de sua avó, Dona Yvone, paciente de melanoma metastático, modificou sua vida e suas escolhas.
Blog

Camilla Oliari

Como sempre falamos aqui, não é apenas o paciente que sente o melanoma na pele. Aos 9 anos, Camilla Oliari viveu a difícil experiência de

Tereza de Fátima e Silva descobriu o melanoma em estágio inicial.
Blog

Tereza de Fátima e Silva

A Tereza de Fátima e Silva vive em São Bento do Sapucaí, no interior e São Paulo, e trabalha como costureira. Alguns anos atrás, ela

Instituto Melanoma Brasil

faça sua parte, doe!

Receba nossa newsletter

Siga-nos nas redes sociais

Inscreva-se no canal

© 2021 Melanoma Brasil // Todos os direitos reservados

Seja um voluntário do Instituto

Faça parte do nosso banco de voluntários. Clique abaixo e preencha um formulário com seus dados e entraremos em contato para que você possa participar, com seus talentos, de ações desenvolvidas pelo Melanoma Brasil.

Faça sua doação!

small_c_popup.png

Cadastre-se

Receba nossa newsletter

Newsletter

X