Pacientes de câncer têm estabilidade no emprego?

Compartilhar está publicação

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Pacientes oncológicos têm estabilidade no emprego? Nossos consultores jurídicos Everson Fernandes Filho e Carla de Santis informam que não existe na legislação brasileira nenhuma garantia à estabilidade de empregado diagnosticado com a doença.

Entretanto, é importante lembrar que trabalhadores que estão afastados do emprego por causa da diagnóstico e recebendo auxilio doença não podem ser demitidos durante este período. Após o término do auxílio doença e retorno ao trabalho, no entanto, o paciente com câncer não tem estabilidade.

Contudo, a Justiça do Trabalho, em reiteradas decisões, reconhece ser ilegal e discriminatória a dispensa imotivada de trabalhador com doença grave, muitas vezes condenando o empregador a reintegrar o funcionário ao trabalho ou ao pagamento de indenização por danos morais.

Atualmente, está em trâmite na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 8057/17, que propõe a concessão de garantia de manutenção do contrato de trabalho ao segurado com câncer, após a cessação do auxílio-doença, acidentário ou não. O projeto ainda aguarda apreciação.

Receba nossa newsletter

Newsletter

Explore outros temas

Blog

Saiba mais sobre a mutação no gene BRAF

Quase 50% dos casos de melanoma têm mutação do gene BRAF. Primeiramente, cabe esclarecer que todo câncer nasce a partir de alterações sucessivas do material

Instituto Melanoma Brasil

faça sua parte, doe!

Receba nossa newsletter

Siga-nos nas redes sociais

Inscreva-se no canal

© 2020 Melanoma Brasil // Todos os direitos reservados

small_c_popup.png

Cadastre-se

Receba nossa newsletter

Newsletter

X