Consulta pública sobre cobertura dos planos de saúde avalia incorporação de tratamentos para melanoma avançado

Compartilhar está publicação

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Está aberta a Consulta Pública nº 81 da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), agência reguladora vinculada ao Ministério da Saúde responsável pelo setor de planos de saúde,  para receber contribuições da sociedade sobre as propostas de atualização do seu Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde. A realização da consulta pública é uma das etapas finais do processo de atualização da lista de coberturas mínimas dos planos de saúde. No total, a consulta pública traz 185 propostas, com as respectivas recomendações técnicas, das quais 135 estão relacionadas a medicamentos e procedimentos, incluindo alguns tratamentos para o melanoma avançado.

No que se refere aos tratamentos para  melanoma avançado, as propostas versam sobre a inclusão no Rol de Cobertura Obrigatória da ANS dos medicamentos:

  • COBIMETINIBE (nome comercial COTELLIC – Roche) para tratamento de melanoma com mutação BRAFV600 irressecável ou metastático, em combinação com Vemurafenibe que já faz parte do Rol da ANS (nome comercial ZELBORAF – Roche) e
  • DABRAFENIBE (nome comercial TAFINLAR – Novartis) em combinação com TRAMETINIBE (nome comercial MEKINIST – Novartis) para tratamento adjuvante de melanoma com mutação BRAFV600, estágio III após ressecção

O que justifica a inclusão dos medicamentos?

Em primeiro lugar, há diversos motivos que justificam a inclusão dos medicamentos no rol de cobertura mínima dos planos de saúde. O melanoma é um tipo de câncer grave, com alto poder metastático e com risco significativo de morte em estágios mais avançados. Assim, pacientes acometidos pela doença necessitam de alternativas terapêuticas que promovam maior tempo de sobrevida e chances de cura.

Importante ressaltar que os medicamentos já receberam pareceres preliminares favoráveis à sua incorporação ao Rol da ANS. Confira alguns dos motivos pelos quais os medicamentos devem integrar o Rol de  cobertura mínima dos planos de saúde:

Cobimetinibe (em combinação com Vemurafenibe, que já integra o Rol da ANS)

A combinação do Cobimetinibe (inibidor de MEK) e Vemurafenibe (inibidor de BRAF, que já faz parte do Rol da ANS) tem apresentado bons resultados para o tratamento do melanoma metastático ou inoperável com mutação BRAF V600. Os pacientes que recebem a medicação, em geral, apresentam um aumento no tempo para a progressão da doença e aumento da sobrevida. Além disso, um percentual expressivo apresentou remissão completa ou parcial de seus tumores.

Dabrafenibe em combinação com Trametinibe

O tratamento adjuvante do melanoma em estágio III com mutação BRAFV600, após ressecção completa, vem apresentando bom potencial com a combinação das drogas  Dabrafenibe (inibidor de BRF) e Trametinibe (inibidor de MEK). Em um estudo de 5 anos, que um percentual expressivo de pacientes tratados com a combinação apresentaram chance de cura em quatro anos. Além disso, pesquisas apontam redução expressiva do risco de metástase e de recidiva da doença, assim como alta adesão ao tratamento por parte dos pacientes e efeitos colaterais manejáveis.

Como participar?

A Consulta Pública 81 está aberta para contribuições da população até o dia 21 de novembro. Portanto, sua participação é muito importante para viabilizar a incorporação dos medicamentos, que podem trazer nova esperança para os pacientes de melanoma e seus familiares.

Para saber como participar, confira nosso tutorial com o passo a passo do processo. Fique à vontade para escrever uma justificativa baseada nas informações que oferecemos ou então em sua própria experiência com as medicações.

Por fim, lembramos que não é possível recomendar as duas combinações de medicamento em um mesmo formulário. Assim, após recomendar a incorporação do Cobimetinibe seguindo nosso passo a passo, por favor reinicie o processo, e preencha novamente o formulário para recomendar a incorporação do Dabrafenibe em combinação com Trametinibe. Agradecemos a participação e o engajamento de todos!

 

 

Receba nossa newsletter

Newsletter

Explore outros temas

Encontro Jornada do Paciente com Melanoma

Da descoberta de um sinal suspeito de melanoma à confirmação do diagnóstico  e início do tratamento, o caminho percorrido pelo paciente tem diferentes etapas, cada

Instituto Melanoma Brasil

faça sua parte, doe!

Receba nossa newsletter

Siga-nos nas redes sociais

Inscreva-se no canal

© 2020 Melanoma Brasil // Todos os direitos reservados

small_c_popup.png

Cadastre-se

Receba nossa newsletter

Newsletter

X