Transformando a dor em esperança

Compartilhar está publicação

Cerca de 5 mil novos casos de melanoma são descobertos no Brasil todos os anos, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA). Seja no momento do diagnóstico ou durante o tratamento, o apoio da família é essencial para os pacientes que enfrentam a doença. Glauber Ferrari (foto) é um exemplo a ser seguido. Há menos de um ano, ele perdeu sua esposa, Flaviana Bolagnani, aos 42 anos, vítima de melanoma.

Quando Flaviana ficou doente, para garantir que o tratamento fosse realizado, foi preciso acionar as vias judiciais. Ferrari, que é advogado, se comprometeu, caso a ação fosse procedente, a doar o dinheiro que receberia de honorários advocatícios para instituições que atendessem a causa, como o Instituto Melanoma Brasil, da qual Flaviana fazia parte do Grupo de Apoio a Pacientes.

A ação foi ganha e Ferrari recebeu o dinheiro no último dia 26 de outubro, por coincidentemente, véspera de seu aniversário de 40 anos. O advogado dividiu o dinheiro entre três instituições e ainda teve outra ideia. Em sua página no Facebook, sugeriu aos amigos que o fossem parabenizar, que doassem pelo menos 10% de sua idade, ou seja, R$ 4 reais. Esse dinheiro seria doado ao Grupo em Defesa da Criança com Câncer (Grendacc). A ação foi um sucesso e sua promessa foi comprida. Ele conta ao Melanoma Brasil como tudo aconteceu, vejam:

Melanoma Brasil: Qual a importância do apoio da família para um paciente que enfrenta uma doença grave?

Glauber Ferrari: O apoio da família é fundamental. É indispensável desde para resolver as coisas mais simples, quanto as mais complexas, que porventura sobrecarregam o paciente. É muito importante que o foco da pessoa em tratamento seja somente sua saúde e recuperação. A família deve estar por perto e oferecer segurança, cuidado, muito carinho e momentos de total alegria. Manter o bom humor e a perspectiva de melhora, de cura são requisitos essenciais para que o familiar se sinta querido, amado e, sobretudo, amparado. Às vezes o silêncio e o simples ato de segurar na mão se transformam em atitudes de valor inestimável.

Melanoma Brasil: Como surgiu a ideia de trocar os parabéns por doações?

Glauber Ferrari: A ideia das doações surgiu quando me comprometi a doar o dinheiro que receberia de honorários advocatícios da ação judicial aberta para garantir o tratamento da minha esposa. Ganhamos a causa e o valor saiu na véspera do meu aniversário. Por conhecer as dificuldades enfrentadas por pacientes de câncer e profissionais de saúde envolvidos no tratamento, tive um alerta e decidi fazer algo a mais: empenhar outras pessoas a fazerem o bem também.

Melanoma Brasil: Qual foi a reação dos amigos? Muitos participaram?

Glauber Ferrari: A reação dos amigos e de muitas outras pessoas que não conheço foi muito positiva. Eles compraram a ideia e muitos fizeram doações de valores superiores ao que eu havia pedido. Fiquei bastante surpreso. O dinheiro dos honorários foi dividido entre três instituições o Grendacc, Creche Estrelinha do Oriente e Instituto Melanoma Brasil. E as doações de meu aniversário, doadas ao Grendacc.

Receba nossa newsletter

Newsletter

Explore outros temas

Instituto Melanoma Brasil

faça sua parte, doe!

Receba nossa newsletter

Siga-nos nas redes sociais

Inscreva-se no canal

© 2022 Melanoma Brasil // Todos os direitos reservados

Seja um voluntário do Instituto

Faça parte do nosso banco de voluntários. Clique abaixo e preencha um formulário com seus dados e entraremos em contato para que você possa participar, com seus talentos, de ações desenvolvidas pelo Melanoma Brasil.

Faça sua doação!

small_c_popup.png

Cadastre-se

Receba nossa newsletter

Newsletter

X