Pacientes que tiveram melanoma podem fazer depilação a laser?

Compartilhar está publicação

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Apesar de os equipamentos a laser para finalidades estéticas não oferecerem risco de causar câncer de pele, a depilação a laser não é recomendada para pacientes ou ex-pacientes de melanoma. Isto porque ainda não há estudos conclusivos para confirmar se pode ou não ocorrer alteração de nevos após o procedimento. O ideal é que quem trata um melanoma ou faz acompanhamento não se submeta a procedimentos que possam modificar a forma dos sinais, para que qualquer mudança ou anormalidade seja facilmente identificada pelo médico. Assim, não é recomendável que façam depilação a laser ou outros procedimentos que possam interferir no exame da pele.

Receba nossa newsletter

Newsletter

Explore outros temas

Blog

Julia Garcez

O que o melanoma pode ter em comum com o suicídio? Julia Garcez, jornalista especializada em saúde, mostra como esses temas aparentemente tão distintos se

Acontece

Saúde mental em tempos de pandemia

O Brasil é o país da América Latina com o maior de número de pessoas com depressão. São mais de 12 milhões que convivem com

Instituto Melanoma Brasil

faça sua parte, doe!

Receba nossa newsletter

Siga-nos nas redes sociais

Inscreva-se no canal

© 2020 Melanoma Brasil // Todos os direitos reservados

small_c_popup.png

Cadastre-se

Receba nossa newsletter

Newsletter

X