Pacientes que tiveram melanoma podem fazer depilação a laser?

Compartilhar está publicação

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Apesar de os equipamentos a laser para finalidades estéticas não oferecerem risco de causar câncer de pele, a depilação a laser não é recomendada para pacientes ou ex-pacientes de melanoma. Isto porque ainda não há estudos conclusivos para confirmar se pode ou não ocorrer alteração de nevos após o procedimento. O ideal é que quem trata um melanoma ou faz acompanhamento não se submeta a procedimentos que possam modificar a forma dos sinais, para que qualquer mudança ou anormalidade seja facilmente identificada pelo médico. Assim, não é recomendável que façam depilação a laser ou outros procedimentos que possam interferir no exame da pele.

Receba nossa newsletter

Newsletter

Explore outros temas

Encontro Jornada do Paciente com Melanoma

Da descoberta de um sinal suspeito de melanoma à confirmação do diagnóstico  e início do tratamento, o caminho percorrido pelo paciente tem diferentes etapas, cada

Instituto Melanoma Brasil

faça sua parte, doe!

Receba nossa newsletter

Siga-nos nas redes sociais

Inscreva-se no canal

© 2020 Melanoma Brasil // Todos os direitos reservados

small_c_popup.png

Cadastre-se

Receba nossa newsletter

Newsletter

X