O que é a luz visível e quais seus efeitos na pele?

Compartilhar está publicação

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

A luz visível, como o próprio nome diz, é a luz que podemos enxergar a olho nu. Emana com o sol, com as lâmpadas artificiais, com celulares, tablets e outros equipamentos eletrônicos. Representa de  40 a 45% de toda a radiação que atinge a superfície da Terra e também pode danificar a pele.

Essa radiação é menos energética e perigosa que a radiação ultravioleta, que emana com a luz do sol. No entanto, a luz visível, somada aos raios UVA, acelera o envelhecimento, pois atinge a pele mais profundamente, causando manchas, e produz radicais livres. A fonte natural pode predispor ao câncer de pele, mas são necessários mais estudos que confirmem a possibilidade. Acredita-se que as fontes artificiais de luz visível como lâmpadas e equipamentos eletrônicos, não prejudicam a saúde da pele.

Relembrando:

Radiação UVB – é a mais nociva das radiações. Incide das 10 às 16 horas, atingindo mais superficialmente a pele. Causa queimadura e vermelhidão. Pode levar ao câncer de pele.

Radiação UVA – Presente o dia todo. Danifica a pele de forma cumulativa, mais a longo prazo. Incide mais profundamente que a radiação UVB, predispõe a rugas e também ao câncer de pele.

Para a síntese de vitamina D induzida pela radiação solar, sugere-se alternar as partes do corpo a serem expostas, cerca de 10 minutos por dia, com exceção da face e braços, pois são as áreas mais cronicamente expostas.

Para a síntese de vitamina D induzida pela radiação solar, sugere-se alternar as partes do corpo a serem expostas, cerca de 10 minutos por dia, com exceção da face e braços, pois são as áreas mais cronicamente expostas.

Como reduzir os danos da luz visível?

Filtro solar com cor de base, pois faz barreira física

  • Óculos de sol
  • Roupas
  • Película nos automóveis
  • Sombra, guarda sol, chapéu

Devemos nos lembrar que a exposição excessiva a doses altas de radiação solar ocasiona queimaduras, envelhecimento precoce e câncer de pele. Exponha-se de forma segura e aproveite o melhor do sol.

 

 

Receba nossa newsletter

Newsletter

Explore outros temas

Blog

Débora Lopes Ferreira

Débora Lopes Ferreira sempre foi apaixonada por praia e nuna perdeu uma oportunidade de aproveitar o mar. Ao longo da vida, tomou muito sol desprotegida. 

Não é só o paciente que sente na pele o melanoma. A médica Camilla Oliari conta como a história de sua avó, Dona Yvone, paciente de melanoma metastático, modificou sua vida e suas escolhas.
Blog

Camilla Oliari

Como sempre falamos aqui, não é apenas o paciente que sente o melanoma na pele. Aos 9 anos, Camilla Oliari viveu a difícil experiência de

Instituto Melanoma Brasil

faça sua parte, doe!

Receba nossa newsletter

Siga-nos nas redes sociais

Inscreva-se no canal

© 2021 Melanoma Brasil // Todos os direitos reservados

Seja um voluntário do Instituto

Faça parte do nosso banco de voluntários. Clique abaixo e preencha um formulário com seus dados e entraremos em contato para que você possa participar, com seus talentos, de ações desenvolvidas pelo Melanoma Brasil.

Faça sua doação!

small_c_popup.png

Cadastre-se

Receba nossa newsletter

Newsletter

X