O que é nevo de Clark?

Dermatologista observa pele do paciente

Compartilhar está publicação

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Primeiramente, cabe esclarecer que nevo de Clark é a mesma coisa que nevo displásico e nevo atípico. Três denominações para a mesma condição, que aliás é bem frequente nas biópsias de lesões suspeitas de melanoma.

Mas afinal, o que é o nevo de Clark e por que é um resultado tão frequente nas biópsias? Trata-se de um nevo benigno, que tem melanina em sua composição, e não pode ser considerado um precursor do melanoma. Normalmente, tem células de aspecto irregular, que, no entanto, não são malignas. Porém, como o aspecto do nevo de Clark pode se confundir com o do melanoma, é preciso muita atenção no diagnóstico diferencial.

Apesar de não ser um precursor do melanoma, as pessoas com nevos de Clark têm risco aumentando para a doença ao longo de suas vidas. O risco aumenta ainda mais se houver histórico familiar do câncer de pele mais perigoso. A quantidade também é outro fator importante – quanto mais nevos, maior a possibilidade de ter melanoma.

Portanto, pessoas que já tiveram o diagnóstico de nevo de Clark devem realizar um acompanhamento periódico de sua pele e pintas, na frequência recomendada pelo médico. Também é importante fazer o autoexame da pele regularmente e conhecer bem as pintas e sinais do corpo.

Receba nossa newsletter

Newsletter

Explore outros temas

Instituto Melanoma Brasil

faça sua parte, doe!

Receba nossa newsletter

Siga-nos nas redes sociais

Inscreva-se no canal

© 2020 Melanoma Brasil // Todos os direitos reservados

small_c_popup.png

Cadastre-se

Receba nossa newsletter

Newsletter

X